África do sul: Presidente nega «desonestidade» sobre gastos

POR: VANY MUSIK

Presidente nega «desonestidade» sobre
gastos


O presidente da África do Sul, Jacob Zuma,
negou ter agido de forma desonesta na questão dos gastos indevidos do Estado na sua residência particular, depois o Tribunal Constitucional ter decidido que o presidente a desrespeitou.

O Tribunal considerou que Zuma falhou no
cumprimento da Constituição ao ignorar as
instruções para devolver parte dos 16 milhões de dólares em recursos públicos gastos na reforma da sua residência em Nkandla. Um relatório de 2014 identificou uma piscina, um cerco para gado, um galinheiro, um anfiteatro e um centro
para visitantes como melhorias que não estavam relacionadas com segurança e pelas quais Zuma tem que pagar.

Num discurso à nação transmitido pela televisão esta segunda-Feira, Zuma afirmou que vai devolver o dinheiro. «Quero sublinhar que nunca, conscientemente ou deliberadamente, quis violar a Constituição», disse Zuma, garantindo
«frustração e confusão» causadas pelo
escândalo.

FONTE: VM

Partilhar no Google Plus

Sobre Vany Musik

    Comentar no Blogger
    Comentar no Facebook

0 comentários :