Tiroteio em discoteca gay faz cerca de 20 vítimas mortais e mais de 40 feridos (Saiba Mais)

ESTADOS UNIDOS
Tiroteio em discoteca gay faz cerca de 20 vítimas mortais e mais de 40 feridos
18:51 - 12-06-2016
 
Um atirador fez vários reféns durante várias horas e abriu fogo dentro de uma discoteca gay em Orlando, na Flórida, na madrugada deste domingo, provocando várias vítimas mortais. A polícia de Orlando ainda não confirmou o número de vítimas, - serão cerca de 20 -, mas confirmou que o homem que estava dentro da discoteca Pulse está morto.

A polícia adiantou ter pedido ajuda ao FBI, que está a tratar o caso como terrorismo e vai liderar a investigação, e pede a testemunhas com informações que se desloquem às esquadras, mas sublinha aos residentes que se mantenham afastados da zona da Pulse.

De acordo com John Mina, chefe da polícia local, o cerco à discoteca durou 3 horas. Por volta das 2 horas um agente que fazia segurança no local viu um homem armado com uma espingarda de assalto, uma pistola e aquilo que parecia um detonador ou uma bomba junto à porta e abriu fogo; o suspeito entrou na discoteca e disparou, fazendo reféns; por volta das 5 horas as autoridades - que estavam em contacto com clientes dentro do edifício - decidiram entrar para libertar quem estava retido e houve mais uma vez tiros disparados, tendo o atirador morrido nessa ação.

«O suspeito está morto. Há muitos mortos e pelo menos 42 pessoas foram assistidas nos hospitais», confirmou Mina numa conferência de imprensa na rua, por volta das 7 horas locais, referindo que nove agentes estiveram envolvidos no tiroteio e um ficou ferido num olho. Inicialmente disse apenas «múltiplas vítimas», mas depois falou em cerca de «duas dezenas».

Nesta ação foram retiradas pelo menos 30 pessoas que estavam reféns na Pulse para lá das 42 assistidas nos hospitais.

A polícia pediu o apoio de agências de segurança locais e federais, pois houve relatos de um barulho consistente com uma explosão.

O presidente da câmara, Buddy Dyer, confirmou que «se perderam muitas vidas e muitas outras foram afetadas».

Ontem mesmo um outro tiroteio em Orlando vitimou a cantora Christina Grimmie, conhecida nos Estados Unidos depois de ter participado no programa de televisão «The Voice» em 2014, assassinada a tiro após o concerto, tendo o atirador morrido também.
Partilhar no Google Plus

Sobre Vany Musik

    Comentar no Blogger
    Comentar no Facebook

0 comentários :